Edguy – Tinnitus Sanctus

Em “Rocket Ride”, o Edguy consolidou o seu novo estilo de composição, isto é, unir o tradicional power metal, hard rock oitentista e pitadas de humor sarcástico nas letras. Apesar do desprezo de alguns fãs pelo álbum, considero como o melhor (e mais engraçado) da banda. Ao passo que “Tinnitus Sanctus” apresenta uma sonoridade mais pesada – e com todos os elementos do antecessor -, porém, semelhante ao que foi proposto no “The Scarecrow” do Avantasia.

edguy_tinnitusSem a clássica introdução épica utilizada por todas as bandas de power metal do universo, a primeira faixa é uma das mais pesadas da carreira do grupo. “Ministry Of Saints” (primeiro single) tem os melhores riffs e refrões, além da atuação inspirada de Tobias Sammet. O videoclipe dela também é interessante, apesar de não ser bem humorado. Infelizmente abdicando da grande característica da banda.

Os fãs mais conservadores da banda, certamente, irão apreciar o sarcasmo presente em “Sex Fire Religion” e “The Pride Of Creation”. Esta consiste no power metal bem executado e repleto de humor dos álbuns mais antigos, enquanto aquela é estruturada num competente hard rock. “Nine Lives” nos remete a tonalidade do auto-biográfico “The Scarecrow”.

Ao lado de “Ministry Of Saints” considero “Wake Up Dreaming Black” e “Dragonfly” as melhores do álbum. Estas músicas são as que mostram maior qualidade dessa “nova” proposta do Edguy. Os riffs pesados combinam bastante com o lirismo proposto por Sammet nas composições, principalmente nesta última, que apresenta alguns elementos mais épicos.

“Thorn Without A Rose” é uma semi-balada que destoa do resto do álbum, entretanto, longe de ser das mais belas produzidas pela banda. “9-2-9” e “Dead or Rock” não chegam a impressionar com suas influências hard rock. “Speedhoven” apresenta aproximação com os primeiros trabalhos do Avantasia, sendo uma ótima música.

Destaque merece “Aren’t You A Little Pervert Too”, em razão, de indiscutivelmente, ser extremamente original. Seu humor é bastante ousado e sua sonoridade é algo como country e blues rock com o vocal irônico de Tobias Sammet.

Antes de seu lançamento, o carismático líder do grupo declarou que este álbum seria o responsável pelo ingresso da banda ao hall da fama, ao lado de Led Zepelin, Black Sabbath e AC/DC. Trata-se de mais um bom álbum, porém, não será “Tinnitus Sanctus” que irá fazer o Edguy ecoar pela eternidade.

Nota: 8.0/10

2008 – Nuclear Blast
Faixas:
01. Ministry Of Saints
02. Sex Fire Religion
03. The Pride Of Creation
04. Nine Lives
05. Wake Up Dreaming Black
06. Dragonfly
07. Thorn Without A Rose
08. 9-2-9
09. Speedhoven
10. Dead Or Rock
11. Aren’t You A Little Pervert Too

Mais Informações:
Site Oficial: http://www.edguy.net
MySpace: http://www.myspace.com/edguy
Fan Site brasileiro: http://www.edguy.com.br

Videoclipe de “Ministry Of Saints”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: